Skip to content

Maria Thun e a degustação biodinâmica de vinhos

Written by

Beda

Quando li pela primeira vez que se falava em “degustações biodinâmicas” ao invés de simplesmente “vinhos biodinâmicos”, procurei saber um pouco mais mas não dei muita bola ao assunto. Descartei-o como uma forma de fanatismo ou lobby dos produtores biodinâmicos e não pensei mais nisso.

Gosto muito dos vinhos biodinâmicos em geral: sem entrar no mérito das técnicas de cultivo e produção que caracterizam um grupo cada vez maior de produtores que aplicam os ensinamentos do austríaco Rudolf Steiner, seus vinhos são, em geral, extremamente bem produzidos, ricos em sutilezas aromáticas, equilibrados e representativos de seus vinhedos se não ao menos de seus estilos e regiões.

No entanto, quando li que a guru dos gurus da biodinâmica estava lançando uma espécie de calendário de degustação sob os auspícios da biodinâmica há uns meses atrás, achei que valia a tentativa de colocar em prática os dias e horários sugeridos para as provas e tentar entender se havia alguma diferença prática nas minhas degustações.

When wine tastes best - A biodynamic calendar for wine drinkers - 2010

Maria Thun, a autora do calendário, é quem se dá ao trabalho de calcular as posições astrais e cruzá-las com suas experiências na fazenda que possui com o filho, na Alemanha. Anualmente, ela publica um calendário de plantio e cultivo que é amplamente utilizado por produtores biodinâmicos ou quase espalhados por todo o mundo e, no final do ano passado, lançou um específico para as degustações.

O problema é que o calendário foi desenvolvido com base nos movimentos lunares do hemisfério norte. Logo, oficialmente, não tem utilidade nas bandas de cá… Tentei, aqui e ali, obter informações sobre como adaptá-lo mas, como a maioria das pessoas sabe tanto sobre biodinâmica e movimentos astrais quanto eu e você, até agora não consegui nada.

Então, na verdade, esse post é um pedido: alguém aí é capaz de converter o calendário biodinâmico de degustação para o hemisfério sul? De produtores biodinâmicos no Brasil, que eu saiba, não temos mais que um ou dois que cultivam café e mais uma mancheia que trata de variados produtos agrícolas. Mas que temos muitos astrólogos, estudantes de antroposofia e etc., isso temos…

Previous article

3o. Aniversário

Next article

O fantasma dos natais futuros

Join the discussion

  1. Biodinâmicos, movimentos astrais, hemisfério sul? Mal sei que estou na Serra do Espinhaço. Que dia hoje e nada mais. Perdão não poder ajudar, mas vou começar a acompanhar seu blog.
    Abç,

    Giovânio.

  2. A Associação Biodinâmica vende, já a alguns anos, o calendário Maria Thun adaptado para o hemisfério sul.

    Basta procurar no google por associacao biodinamica, entre no 1o link e vá em loja virtual. Lá vc encontra o calendário desse ano já disponivel.

    Inté

    1. Neco,

      obrigado por seu comentário. De fato, tenho há alguns meses (ou seja, algum tempo depois da publicação do artigo) o calendário da Associação deste ano.

      Não sei por quais motivos (provavelmente muito técnicos), ele não bate precisamente com o calendário de degustação. De toda forma, é bastante aproximado e quem quiser experimentar pode utilizá-lo como referência.

      Boas provas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.