Archive

Arquivos de March, 2011

Notas rápidas de sábado à noite – cerveja?

Sábado foi dia de trabalhar em casa, mas fechar a noite visitando o Chico para um encontro de amigos. O calor voltou inclemente (quando a gente acha que o verão foi embora ele ataca rapidamente) e os amigos do Chico bebem mais cerveja que vinho, então arregimentamos uma Colorado Cauim e uma Baden Baden Weiss pra ajudar.

Como fomos os primeiros a chegar, o Chico fez questão de abrir um branco antes pra refrescar. Só tinha coisa seríssima e ficamos com um Châteauneuf branco, absolutamente novo, antes de começar a provar as curiosidades ótimas levadas pelo… Leia mais...

Categorias: Cerveja?, Provas Tags:

Notas rápidas de sáb- er… quinta à noite.

Tenho certeza que não vai dar pra manter notas rápidas semanais, mas eventualmente elas podem sair com algum atraso… não podem?

Pra quem ficou entretido com a história dos vinhos espumantes ingleses, seguem aqui três notas de degustação de um mesmo espumante, em safras diferentes. Achei interessante compará-las e observar a variação entre os vinhos ao longo dos anos, mas tirem suas próprias conclusões. A primeira delas é da própria Jancis, desta degustação de agora. A segunda é minha, de dois anos atrás. A última, de Chris Kissac, que vocês já conhecem

Categorias: Provas Tags:

Os ingleses, os espumantes, os espumantes ingleses.

Stephen Skelton, MW, é desses caras que não largam o osso: começou a vida profissional no mundo do vinho produzindo na Inglaterra, pioneiro. Passou uns anos na Alemanha, trabalhando com um dos gênios do vinhos no país, Dr. Helmut Becker (que pra muita gente das minhas vidas passadas é nome de escalador) para voltar pra Inglaterra e fazer mais vinhos, com essas uvas que ninguém sabe o que são nem quando está escrito (Bacchus, Elbling e montes de coisas terminadas em -rebe). Os alunos do Diploma no WSET devem conhecê-lo pelo livro de referência… Leia mais...

Categorias: Debate, Matérias, Provas Tags:

Vinhos com vinhos – jogos e garrafas

A onda do momento no grupo de colecionadores de jogos do qual eu faço parte (hmm, tá, tem gente lá que joga, mas o grupo é de colecionadores) é fazer piada com Vinhos. Nada contra a minha pessoa ou a bebida – apesar de que no grupo há um mágico que é apresentando como mágico, um jornalista apresentado como blogueiro e normalmente me apresentam como bêbado, o que muito raramente é verdade.

Mais que motivo, o mote das piadas é o recém-lançado e muito comentado (no gueto dos jogos de tabuleiro de verdade)… Leia mais...