Archive

Posts com a Tag ‘blogger’

Vinho e Saúde

Tentar decidir o que comer e beber em função do que a mídia nos diz sobre nossa saúde é um desafio que poderia ocupar meio turno de trabalho diário somente para nos manter atualizados com as mais recentes pesquisas médicas. Duro é descobrir que a pesquisa que dizia que um alimento faz mal de repente é desmentida por outra pesquisa que diz exatamente o contrário!

Nas palavras de Marian Baldy, professora da Universidade de Davis, na Califórnia, “um estudo científico não determina ‘a verdade’ ou ‘os fatos’, mas adiciona uma parte de informação ao compêndio.”

As informações mais… Leia mais...

Categorias: Saúde Tags: , , , , , , ,

Vinho e Umidade

Leia a introdução deste artigo em “Matt Kramer e o Armazenamento de Vinhos

Normalmente se diz que uma adega adequada deve reter uma certa umidade (a quantidade varia, mas normalmente fala-se de cerca de 70%). A explicação habitual é que a umidade ajuda a rolha a conservar-se intumescida e a isolar o vinho.

Kramer ressalta que, em boa parte, o mito da umidade das adegas provém do estereótipo das tradicionais adegas européias (em especial inglesas e francesas) naturalmente muito úmidas e seguramente muito eficientes… Leia mais...

Um Sommelier em Ação

Categorias: Outros Tags: , , ,

Banalização da Complexidade

Revue du Vin de France, edição de abril. Coluna de Éric Riwer:

Le Figaro quer ‘acabar com a eno-complexidade’, a saber, o fenômeno pelo qual os franceses ficam complexados pela sua falta de conhecimento sobre o vinho. Segundo uma sondagem efetuada pelo Ipsos-Afvin, 60% dos franceses confessam não compreender nada sobre vinho.

Isto explica a constatação publicada por Les Échos em um artigo entitulado ‘O mundo do vinho faz sua pedagogia’. Gérard Bertrand explica: ‘É necessário propor códigos de leitura diferentes […] para tornar o mundo do

Obra Número Um – não se engane, não fui eu.

Opus One, a obra do título, se situa bem no meio, entre o amor e o ódio, o velho e o novo.
Ícone da revolução viti-vinícola nos Estados Unidos, Robert Mondavi, o papa da enologia norte-americana, é o rostinho da esquerda.
Philippe de Rotschild, o barão do vinho francês, representa a tradição européia.
É produzido em Napa, a capital viti-vinícola dos Estados Unidos, com um corte tradicional bordalês: Cabernet Sauvignon (84%) dá o tom do vinho, temperada com Merlot (6%), Cabernet Franc (5%), Malbec (3%) e Petit Verdot (2%).


Custo aproximado em